24 de Fevereiro, 2017

Por que ficar nos Estados Unidos nas férias de verão em vez de voltar para Portugal?

O estudante-atleta tem de resistir à vontade de matar saudades em Portugal

As oportunidades ficando nos Estados Unidos nas férias do meio do ano são tão boas, que voltar para Portugal deveria ser algo fora de hipótese para todo estudante-atleta.

Muitos estudantes-atletas internacionais decidem, durante o verão norte-americano (maio a agosto), em que estão de férias da faculdade, voltar para Portugal para ficar 3 meses em casa, com a família e amigos. Apesar de saber que a saudade é grande e que essa é uma oportunidade muito boa de passar 3 meses por ano no nosso país junto daqueles que se ama, as oportunidades ficando nos Estados Unidos nas férias do meio do ano são tão boas, que voltar para Portugal não devia sequer ser equacionado por todos os estudantes-atletas.

Estágio
Uma das melhores maneiras de conseguir um bom emprego depois de licenciado nos Estados Unidos é adquirindo experiência na sua área e contactos. E a melhor maneira de obter as duas coisas é estagiando durante o verão em algo relacionado com o seu Major. Grande parte dos estudantes que já saem da universidade com emprego, os contatos são efetivados a partir do estágio. E o verão é a única época que o estudante português pode trabalhar a full-time por um longo período de tempo.

Trabalhar full-time
Como mencionado acima, uma das grandes oportunidades que o estudante-atleta tem durante o verão americano é a hipótese de poder trabalhar a full-time. Isso é, trabalhar 40 horas por semana, como qualquer outro cidadão norte-americano e/ou estrangeiro que tenha um visto de trabalho. O visto de estudante só permite o trabalho em part-time (20 horas por semana), exceto nas férias, em que, por não estar em período de aulas, o atleta pode trabalhar full-time e fazer um dinheiro muito bom, fora o ganho de experiência e os contactos para o futuro.

Jogar a PDL
Para aqueles que sonham em ingressar na MLS e continuar jogando futebol profissionalmente depois de formados, é praticamente obrigatório que o atleta jogue a PDL durante as férias de verão. A grande maioria dos jogadores draftados pela MLS, ou que assinam com equipas de ligas menores, jogam ou jogaram em algum momento a Liga de Desenvolvimento da MLS. E isso se deve ao facto de os treinadores das equipas profissionais desejarem acompanhar o desempenho desses atletas numa liga semi-profissional, onde eles estarão a jogar todos os jogos contra outros jogadores profissionais que também desejam vingar na carreira, e não apenas contra muitos outros estudantes, como é o caso da liga universitária.

footer-top